Jornal defensor da valorização de Aveiro e da Região das Beiras
Fundador: 
Adriano Lucas (1925-2011)
Director: 
Adriano Callé Lucas

ANEPE denuncia dualidade de critérios do Governo


Luís Ventura quarta, 11 setembro 2019

Ontem demos conta da proibição de espectáculos de pirotecnia nas Festas do São Paio, na Torreira (Murtosa), e nas Festas do Mar, no Furadouro (Ovar), mas muitas outras foram a­bran­gi­das em todo o país. Mas no festival Rock in Rio, em Lisboa, houve três noites seguidas de fogo-de-artifício, pos­síveis por a região de Lisboa estar apenas sob alerta laranja.

A Associação Nacional de Empresas de Produtos Explosivos (ANEPE) denunciou, anteontem, uma "onda de indignação" nas redes sociais devido à dualidade de critérios na aplicação da proibição de lançamento de fogo-de-artifício decretado pelo Governo. "Afinal, não é para todos a proibição de lançamento de fogo-de-artifício decretada pe­lo Governo como uma suposta medida de segurança devido ao calor e consequente risco de incêndio. Houve excepções nos últimos dias e esses casos têm sido amplamen­te discutidos nas redes sociais, onde se gerou uma onda de indignação por parte das populações, visitantes, promotores, autarcas e empresas de pirotecnia", referiu, em comunicado.

Leia a notícia completa na edição em papel.